(51) 3338 0220
missel@missel.com.br
jovens-talentos

VEJA O QUE VEM POR AÍ – “GUERRA DE TALENTOS” – artigo publicado na coluna de Simoni Missel no Jornal Zero Hora

*Por Simoni Missel

“O cenário brasileiro se projeta para uma complexidade inédita no mundo corporativo –  a guerra de talentos. Esta previsão para os próximos anos deve direcionar as empresas a trabalharem de forma cada vez mais efetiva, com foco em áreas particularmente atingidas pelas mudanças como o engajamento, aperfeiçoamento das ferramentas de mapeamento de perfil por competências, assessment, retenção e desenvolvimento de equipes. Além, certamente, de uma demanda ainda maior na assertividade da seleção de seus futuros líderes”.

Nos próximos anos, o mundo viverá a transição dos líderes da geração Baby Boomers e X para a geração Y. Embora seja crescente o número de líderes da geração Y, ainda predominam as gerações Baby Boomers e X à frente das corporações.

A geração que sucederá os líderes de hoje acredita em algumas premissas profissionais que podem complementar ou confrontar – depende do ponto de vista –  os líderes que hoje ocupam cargos diretivos. Eles valorizam o equilíbrio entre vida pessoal e profissional, dedicam mais tempo para cuidar da sua saúde, alimentação e preparo físico, controlam suas carreiras de acordo com a satisfação pessoal, preferem horários alternativos/flexíveis e tem um novo conceito de trabalho, que se diferencia do emprego. Já os líderes mais experientes acreditam que os jovens vivem com mais acesso a informações, e esta facilidade os tornam mais autoconfiantes, pois acessam tudo com mais rapidez e menor esforço.

Vivemos um momento em que:

– aumentam as taxas de empregabilidade;

– empresas crescem menos;

– empresas estão preocupadas em atrair e reter os melhores profissionais;

– jovens estudam mais e começam suas carreiras mais tarde.

Leciono há 14 anos no MBA da ESPM e tenho me surpreendido com o perfil das turmas nos últimos semestres. O percentual de jovens que estão assumindo as empresas da família tem crescido em uma velocidade espantosa. É uma geração de herdeiros muito preparada tecnicamente, com formação diferenciada e que estão renovando o estilo de gestão. Trazem novas opiniões, agilidade, informatização dos processos, gestão compartilhada e valorizam a governança corporativa. Desde cedo já ocupam cargos diretivos, onde suas posições são determinantes para que a organização acompanhe as mudanças e instabilidades do mercado. Serão eles que em breve tomarão decisões estratégicas sobre a compra, venda, expansão ou redirecionamento da empresa.

Estes são alguns dos fatores que irão intensificar a guerra de talentos. A recompensa dos líderes mais experientes será o Coaching ou a Mentoria (o mentor é um profissional mais experiente, geralmente da mesma empresa, que vai ensinar e transmitir seus conhecimentos relativos a uma tecnologia específica) para acelerar o desenvolvimento de novos líderes. Todas as gerações têm muito a aprender umas com as outras, desenvolvendo a cultura de compartilhar para multiplicar, e a troca  de diferentes conhecimentos será fator de vantagem competitiva para as organizações.

*Simoni Missel é Coach Executiva, especialista em Gestão de Pessoas, mestre em Psicologia e Sócia diretora da Missel Capacitação Empresarial.

 



Voltar