(51) 3338 0220
missel@missel.com.br
valor-competencia

QUAL O VALOR DE SUAS COMPETÊNCIAS?

Por Simoni Missel*

Nos últimos anos, “competências” tem sido a palavra de ordem nas organizações. As empresas contratam seus funcionários pelas competências, avaliam pelas competências, desenvolvem pelas competências e demitem pela baixa competência.

No atual cenário econômico altamente competitivo, as empresas precisam melhores resultados com equipes cada vez mais enxutas. Só os melhores profissionais permanecerão nos seus cargos, aqueles que realmente fazem diferença para o resultado da organização. Este cenário obriga as empresas a buscarem modernas técnicas de gestão, a fim de qualificar seus colaboradores no desempenho de suas funções.

Sou de uma geração chamada babyboomers, caracterizada pelos profissionais “cinquentões”, que trabalharam em uma época onde a amizade, o relacionamento pessoal e a hereditariedade eram fatores chave na hora de selecionar para as vagas de trabalho. Não raramente, essas vagas eram criadas de acordo com o perfil das pessoas que iriam trabalhar, fossem elas herdeiros, parentes ou amigos que, na maioria das vezes, não tinham qualificação ou mesmo competência para exercer as funções com sucesso.

Não raro, executivos me perguntam sobre como dar feedbacks para aqueles profissionais, principalmente de alto escalão, por vezes sócios ou pessoas da alta confiança dos fundadores e que não trazem resultado. Eles me falam: “Foi um grande amigo do meu pai, fundaram juntos a empresa há 30 anos, em uma época em que fazer a gestão de um negócio era muito diferente do que é hoje. Tenho grande consideração por ele, mas ele parou no tempo. Precisamos de um profissional que faça uma gestão mais atualizada e que traga resultados para organização”.

O estudo da gestão por competências surgiu com a necessidade de aumentar a capacidade dos profissionais em resolver problemas, transformar ações em resultados, melhorar seu desempenho e contribuir para competitividade da organização.  A gestão por competências tem por objetivo avaliar o profissional a partir de seu conhecimento em relação à função que vai desempenhar, a habilidade para desenvolvê-la, e as suas atitudes para realiza-la. Desta forma, a competência prevalece sobre a amizade ou parentesco e o perfil do profissional tem que estar adequado às exigências da vaga. Este movimento valoriza as características das pessoas que realizam de forma eficiente suas tarefas e provoca mudanças de foco nos programas de recrutamento, seleção, treinamento, na remuneração e nas avaliações de desempenho.

A gestão por competências permite direcionar o foco e concentrar energias no desenvolvimento de tarefas que gerem vantagens competitivas e aumentem a capacidade de expansão da organização com padrões de excelência. A identificação, desenvolvimento, reconhecimento e valorização das competências proporcionam um novo conceito na gestão de pessoas. Esta nova prática chegou para ficar, não é modismo e é um conceito moderno e forte que está diretamente relacionado à resultados.

Profissionais competentes devem adquirir conhecimentos e desenvolver habilidades para saber fazer, saber aplicar, saber agir, saber resolver, saber examinar uma situação ou um problema por ângulos diferentes, encontrar a solução, tomar iniciativa de decidir e se responsabilizar pelas consequências de suas decisões. Estes terão uma condição diferenciada de qualificação e capacitação para executar seu trabalho e desempenhar suas funções.

O futuro nos acena com uma aceleração ainda maior em termos de inovação tecnológica e reconfiguração do modo de trabalhar e competir, em todas as atividades. O mundo exige mudanças na forma de pensar das empresas e na maneira como administram as suas atividades.

*Simoni Missel é Coach Executiva, especialista em Gestão de Pessoas, mestre em Psicologia, diretora da Missel Capacitação Empresarial, autora do livro Feedback Corporativo e palestrante.



Voltar