(51) 3338 0220
missel@missel.com.br

DIFERENCIE EXECUÇÃO DE ESTRATÉGIA

Baseado no Artigo “Don’t mistake execution for strategy”, na Revista Harvard Business Review

É uma tendência comum da maioria das pessoas: refletir pouco e ir direto no desenho das soluções, encurtando o caminho do pensamento de onde se quer chegar. Esse comportamento reflete na definição das estratégias das empresas. A equipe sempre vai direto ao nível da ação e acaba deixando de lado o design da estratégia, ou seja, a definição de onde se quer chegar.

Reconhecer essas diferenças é fundamental para que se possa desenvolver uma estratégia sustentável e bem elaborada. Traçar critérios e posições antes de determinar as ações para alcançá-las é essencial para alinhar os objetivos das ações com as necessidades da organização.

Desenhar a estratégia significa definir os principais anseios e objetivos da empresa. É o momento onde os interesses dos stakeholders (partes interessadas do negócio) são apresentados, revistos e discutidos, como forma de validar um posicionamento desejado.

O maior equívoco das equipes que desenvolvem a estratégia é que, em grande parte das vezes, não há comunicação entre o nível estratégico, que é quem define o design da estratégia e a área tática, que desenvolve e executa as ações do plano. O resultado mais comum são ações bem definidas e elaboradas, mas que nem sempre estão alinhadas para o alcance da estratégia definida. Como resultado, as ações são realizadas com sucesso, mas os resultados no final do período ficam distante dos objetivos dos stakeholders.

Aproximar o nível estratégico do nível tático das empresas é fundamental para que o alinhamento entre estratégia e execução seja bem-sucedido. Isso não significa que as pessoas precisam trabalhar juntas a todo momento, e que todos os colaboradores tenham acesso à informações confidenciais da empresa. Porém, a comunicação da estratégia definida tem que ocorrer antes da elaboração dos planos de ação e precisa ser feita de forma clara, ou seja, que todos tenham as informações necessárias para coordenar esforços para um mesmo objetivo.

Ainda, é fundamental que haja períodos de validação do plano em ação. Encontros frequentes entre a equipe tática e representantes do nível estratégico, a fim de acompanhar os resultados e alinhar a rota, são essenciais.

É preciso reconhecer que esse processo é complexo, pois não se pode esperar que toda a organização consiga ter consciência dessas análises. Mesmo assim, o mais importante é ter a clareza de que o design da estratégia precisa operar no nível da organização, do negócio, e a execução precisa operar no nível individual, das pessoas.00



Voltar