(51) 3338 0220
missel@missel.com.br
colocacao

EM BUSCA DA REALIZAÇÃO NO TRABALHO

*Por Claudio D’Amico – Jornal Contexto

Praticamente todas as pessoas já tiveram um sonho ou vontade de trabalhar em uma profissão. Porém, quando chega a hora de entrar no mercado de trabalho, nem sempre essas oportunidades aparecem.

Às vezes, encontrar uma oportunidade de trabalho demora um pouco mais do que o desejado. Desta maneira, aceita-se “o que aparece”, com um esforço para conseguir se adaptar àquela atividade.

Muitas vezes, aceitamos um trabalho sem saber claramente se temos as competências necessárias para realizar tal função. Assim, não sabemos, em alguns momentos, porque realizamos nosso trabalho com muito esforço e, no final do dia, estamos “exaustos”.

Tenho ouvido muitos profissionais que querem se sentir felizes com sua profissão e com o trabalho que executam. Através de uma metodologia para identificar o potencial das pessoas e do profissional, que chamei de Mapeamento de Perfil por Competências, é possível identificar qual o perfil dos profissionais. Dos mais de 2000 Mapeamentos de Perfil que realizei com profissionais de todas as áreas de atuação, vivenciei diversas passagens impressionantes.

Uma situação que me deixou muito satisfeito ocorreu ao fazer a devolutiva dos resultados para dois profissionais. Um fato curioso e raro de ser detectado. Ambos trabalhavam na mesma empresa e tinham formação em Ciências Contábeis. Um deles exercia o cargo de contador e o outro era negociador na área de compras desta empresa.

Durante a devolutiva individual, o profissional da área de compras comentou que o sonho dele era trabalhar como contador, e o contador, por sua vez, dissera que não estava gostando do que fazia e gostaria de “ampliar seus horizontes”, trabalhar com algo diferente. De posse destes dados, em uma conversa com a direção da empresa, com todo o tato, expus os comentários e, para confirmar a posição dos profissionais, a direção disse que já vinha percebendo que ambos não estavam tendo uma boa performance em suas atividades.

A partir da análise dos seus perfis, seus pontos fortes e aspectos que poderiam ainda ser desenvolvidos para melhorar a performance, propus a direção que trocassem estes dois funcionários de cargos. A direção, não vendo empecilhos para esta alteração, chamou cada um dos dois profissionais e, na medida em que iam propondo esta ideia de mudança, claramente os olhos voltavam a brilhar ao ver uma perspectiva de futuro na empresa, principalmente com a possibilidade de trabalhar no “lugar certo”. Dois anos depois, o resultado e a motivação de ambos são verbalizados por eles.

O que se tem percebido é que as pessoas ficam preocupadas somente com os pontos fracos e com os que precisam desenvolver. Na verdade, precisamos também observar nossos pontos fortes, para trabalhar melhor com eles e torna-los ainda mais positivos.

Então, o objetivo de tudo isso é fazer com que o profissional trabalhe com o máximo de sua performance, e para isso não precisará trabalhar mais, e sim trabalhar melhor, com menos perda de tempo.

Quando alcançamos um resultado sem muito desgaste, com certeza trabalhamos com mais satisfação, mais felizes e com prazer. Quando isso ocorre, significa que estamos no lugar certo, com o melhor de nossas competências.

É interessante imaginar como seria uma empresa em que todos os profissionais trabalhassem com o máximo das suas performances. Certamente seria uma organização de alta performance, muito competitiva no mercado. Não é isso que todos os profissionais e todos os empresários desejam? A velocidade do mercado exige que as empresas façam uso de técnicas adequadas para colocar a pessoa certa no lugar certo, aumentar os resultados e a felicidade dos funcionários.

*Diretor de Performance da Missel Capacitação Empresarial.

 



Voltar