Os Superempregos

OS SUPEREMPREGOS

Por Simoni Missel

A Quarta Revolução Industrial está trazendo rupturas num ritmo surpreendente nas áreas política, econômica e social, e o efeito cascata se reflete no modelo de trabalho, nos trabalhadores e nos empregadores com grande impacto.

Leia mais

Ambidestria: a habilidade essencial dos melhores CEOs

AMBIDESTRIA: A HABILIDADE ESSENCIAL DOS MELHORES CEOs

*Por Ricardo Missel

Muitos estudos sobre competências tentam analisar e descobrir quais são as habilidades mais relevantes para os CEOs das empresas. Isso porque, na maioria das vezes, o sucesso ou fracasso das organizações é diretamente relacionado as capacidades desses profissionais, e a forma como eles conduzem a gestão dos negócios.

Leia mais

Matéria Zero Hora – Eu dei a volta por cima

MATÉRIA ZERO HORA – EU DEI A VOLTA POR CIMA

Por Leonardo Vieceli (texto resumido por Missel Capacitação Empresarial)

Retornar ao mercado de trabalho, abrir uma empresa, reinventar-se profissionalmente, sanar as dívidas, poupar dinheiro. Atitudes como essas podem significar período de recomeço. Conheça a história de quem driblou as dificuldades pessoais e colocou em prática a retomada.

Leia mais

Inteligência Emocional

INTELIGÊNCIA EMOCIONAL

Por Claudio D’Amico

 

A inteligência emocional é uma competência cada vez mais importante e valorizada pelas organizações. Ela é um poderoso diferencial competitivo.

Muitas das empresas que são nossas clientes nos pedem para fazer um processo de coaching com a sua liderança. Pode ser um gerente, diretor, CEO e até um Presidente. O objetivo principal é desenvolver a habilidade de lidar com as pessoas. Segundo Goleman, a inteligência emocional engloba o autoconhecimento emocional, controle emocional, automotivação, empatia e relacionamento interpessoal (habilidades sociais).

Hoje, a inteligência emocional (IE) é tão importante quanto a inteligência mental (QI) e ainda mais importante do que o conhecimento técnico . Aqueles que a desenvolvem tendem a ser mais bem-sucedidos, tanto na vida pessoal como na profissional. A diretora mundial da SAP, comentou certa vez, que ela contrata em função do que a pessoa é, e o conhecimento técnico necessário ela aprenderá.

A falta de inteligência emocional pode provocar nas pessoas a sensação de frustração, angústia e tristeza. Ninguém gosta de trabalhar com pessoas rebeldes, duras e mal humoradas. Muitos gestores, diretores e até presidentes têm esta dificuldade. São muito focados nos resultados e esquecem das pessoas, que são as principais responsáveis pelos resultados que buscam.

Ter inteligência emocional não significa mostrar simpatia e sim, agir com autoconfiança e autocontrole. Daniel Goleman, criador do conceito Inteligência Emocional, faz relação com inteligência social, onde o indivíduo precisa ter um autoconhecimento das próprias emoções e conseguir controlá-las, assim como ter um entendimento com relação às emoções das pessoas que estão à sua volta. Isto também reflete a capacidade de resiliência.

Para que você consiga identificar a dificuldade relacionada à inteligência emocional, perceba em você alguns sinais:

  1. Estressar-se quando alguém não entende o que você está explicando

Você poderá pensar “Isto é tão simples, será que é tão difícil de entender? Qualquer um entende!”. Saiba que há diferentes maneiras de processar e assimilar as informações. As pessoas são diferentes umas das outras.

  1. Rir das pessoas

Uma piada pode causar desconforto. Você poderá achar que as pessoas se sentem ofendidas sem algum motivo ou são hipersensíveis. Pense se as suas piadas são tão engraçadas quanto você imagina.

  1. Não aceitar opiniões diferentes das suas

Talvez você se sente tão convicto das suas próprias “verdades” que pode não aceitar as ideias diferentes das suas. Mas é importante que você perceba que as pessoas possam trazer ideias vistas por outros ângulos que talvez você não tenha pensado. As pessoas possuem experiências diferentes da sua.

  1. Culpar os outros por causa das dificuldades que apresentam

Quando algo não dá certo você poderá procurar os culpados e colocar a responsabilidade do ocorrido sobre os outros. Como já foi comentado anteriormente, as pessoas são diferentes umas das outras e todas apresentam dificuldades com alguma coisa. Ninguém pode ser bom em tudo. Lembre-se que você também terá dificuldade com alguma coisa. Esta reflexão é bem importante.

  1. Se queixar do próprio trabalho

Se isto acontece com você, pense se gosta do que faz. Não encare o seu trabalho como um fardo. Dá para ser feliz assim?

Uma pessoa que tenha habilidades relacionadas à inteligência emocional leva uma vida mais tranquila, satisfeita e colhendo resultados tanto no âmbito profissional como no pessoal. É admirada pelas pessoas que estão à sua volta. E se for um gestor, é respeitado mesmo quando deve ser mais enérgico com a sua equipe.

Observe-se e se desenvolva. Quem mais tem a ganhar é você!

diferencial-das-pessoas

A Hora é da Ciências Humanas – O diferencial das pessoas

A HORA É DAS CIÊNCIAS HUMANAS – O DIFERENCIAL DAS PESSOAS

*Por Claudio D’Amico

Por que as ciências humanas são vistas como opostas às ciências exatas?

E se elas fossem complementares?

Muitas pessoas têm percebido que ao desenvolver habilidades de diferentes áreas de conhecimento, acabam alcançando um grande crescimento tanto profissional quanto pessoal. A minha trajetória de alguma forma exemplifica essa tendência, pois fui educado e desenvolvido para as ciências exatas.

Leia mais

big-data

O Líder Big Data

O LÍDER BIG DATA

Por Simoni Missel*

O Líder Big Data tem acesso a informações nunca disponibilizadas e analisadas antes. As empresas podem tornar acessível para sua equipe dados utilizados pelos melhores especialistas de mercado. Porém, para aplicar, analisar estas ferramentas adequadamente e transformar os dados em resultados, as empresas precisam de pessoas e equipes capacitadas e este tem sido um dos grandes desafios vividos pelas lideranças empresariais. Interpretar os diversos inputs diários e transformá-los em diferencial competitivo é a chave para o crescimento das empresas.

Leia mais

feedback-positivo

Os mistérios do Feedback Positivo

OS MISTÉRIOS DO FEEDBACK POSITIVO

*Por Simoni Missel

Empresas bem-sucedidas já adotaram o feedback corporativo como uma ferramenta de gerenciamento e retenção de talentos. Porém, utilizá-la tem sido um dos grandes desafios dos líderes na atualidade, não por questionarem a validade da técnica e nem mesmo seus resultados, mas pela dificuldade de sistematizá-la ou torná-la uma prática contínua com suas equipes, pares e superiores. A situação se agrava ainda mais quando se trata do feedback positivo.

Leia mais

equipe-inovadora

Equipes ágeis e inovadoras

EQUIPES ÁGEIS E INOVADORAS – Por Simoni Missel*

“Melhorar a qualidade das equipes, intensificar a motivação e a produtividade para as empresas atuarem em ambientes altamente dinâmicos, são estratégias que podem ser alcançadas através das metodologias ágeis – uma alternativa inovadora para atualizar os gestores tradicionais que praticam o modelo de liderança estilo comando e controle”.

Leia mais

reacao-do-nao

Como você reage ao não? Dicas do que fazer com “ele”

COMO VOCÊ REAGE AO NÃO – Matéria publicada no Jornal Zero Hora com colaboração de Simoni Missel

Alguns dos mais bem sucedidos profissionais só conseguiram alcançar seus objetivos após receberem muitas respostas negativas durante o trajeto. O caminho até o êxito é longo, e suportar alguns “nãos” faz parte do processo. Mais do que isso, vencer as recusas que se apresentam no decorrer da carreira, em alguns casos, pode ser o elemento que faltava para se atingir o sucesso.

Leia mais