(51) 3338 0220
missel@missel.com.br

AS HABILIDADES DE GESTÃO DE PESSOAS DOS MAIORES CEOs DO MUNDO

Baseado em artigo de Sharon Lobo para Peoplematters.in.

Ser um bom gestor de pessoas vai além de manter as pessoas felizes nos seus cargos e tratá-las bem. Saber observar suas capacidades e conduzir seus esforços para que elas tenham o melhor desempenho possível é o que traz resultado para a organização. Uma liderança só é eficaz se as pessoas estão bem e os resultados são alcançados.

Abaixo são apresentadas algumas táticas de grandes CEOs para o desenvolvimento de pessoas em suas empresas, e como isso pode impactar os resultados dos seus negócios.

 

Jeff Weiner, CEO do LinkedIn – gerenciando com compaixão

Weiner destaca o “gerenciar com compaixão”. O ponto de partida está em se colocar no lugar do funcionário para entender como ele reage as situações, ao invés de esperar que ele realize um sacrífico a qualquer custo e de maneira irracional para alcançar os resultados. Pesquisas mostram que gestores que se colocam no lugar do outro no ambiente de trabalho têm 30% mais chances de perseverar durante momentos de crise. Ainda, as pessoas que experimentam compaixão em um local de trabalho têm maior probabilidade de ajudar os colegas e se sentirem mais conectadas com a organização. Compaixão é uma atitude que incorpora grande confiança entre as pessoas.

“O maior líder não é necessariamente aquele que faz as maiores coisas. É ele quem faz as pessoas fazerem as maiores coisas.” (Ronald Reagan, 40º presidente dos Estados Unidos)

 

Richard Branson, CEO do Virgin Group – autonomia e cuidado das pessoas

A citação mais famosa de Branson enfatiza a arte da gestão de pessoas para o crescimento do negócio: “Treine as pessoas bem o suficiente para que elas possam sair, e trate-as bem o suficiente para que elas não queiram sair. Se você cuidar de sua equipe, eles cuidarão dos seus clientes.” Para Branson, ser atencioso quando está em uma posição de poder e liderança é extremamente importante, pois traz o que há de melhor nas pessoas. Além disso, ele enfatiza a importância de se dar autonomia às pessoas, pois isso é que irá apoiá-las para que trabalhem em alta performance.

CEOs com grandes habilidades de gerenciamento de pessoas normalmente têm sua imagem relacionada ao perfil de pessoas simpáticas e receptivas. Isso ajuda a alavancar a imagem da marca, pois as pessoas associam diretamente a simpatia do CEO ao produto ou serviço da empresa.

 

Arianna Huffington, ex-CEO do The Huffington Post – bem-estar do funcionário

Arianna acredita fortemente no cuidado com o bem-estar dos funcionários para mantê-los produtivos. No Huffington são oferecidos benefícios como aulas de ioga, academias de ginástica e acesso gratuito a aplicativos de meditação. A empresa possui um sistema que não permite que os funcionários verifiquem seus emails de trabalho durante as férias. O principal objetivo é evitar o desgaste e aumentar a produtividade, a fim de manter a criatividade em altos níveis. Salas para descanso também são encontradas pela empresa.

 

Elon Musk, CEO do Grupo Tesla – comunicação aberta

Através de um email para todos os colaboradores, Elon Musk encoraja um espaço de comunicação aberto, sem barreiras hierárquicas, possibilitando que qualquer funcionário possa começar um diálogo com quem quer que seja na empresa, sem necessidade de pedir autorização ao líder direto.

Essa é uma forma de empoderar as pessoas e criar espaços para proliferação de ideias. Musk fala que a comunicação que obedeça a uma cadeia de comando é um obstáculo para a inovação.

 

Sundar Pichai, CEO do Google – apoiando o sucesso

Sundar é um líder nato, conhecido por sua simplicidade e humildade, além da proximidade com as pessoas. CEO do Google, conhecida por todos como uma das empresas mais disruptivas e inovadoras do mundo, ele enfatiza a importância de não medir esforços para que as pessoas encontrem o sucesso, tanto pessoal quanto profissional. Para ele, se as pessoas encontram o sucesso que procuram, estarão mais habilitadas para gerar valor também para a empresa.

Através de suas atitudes, todos estes CEOs tem um objetivo em comum: apoiar e permitir o crescimento das pessoas dentro da empresa, principalmente a partir de ações que encorajem suas manifestações e ideias. Também são conhecidos por sua proximidade com as pessoas e empatia na hora de comunicar a estratégia, o que impacta diretamente a visão dos consumidores sobre o serviço ou produto.

 



Voltar