(51) 3338 0220
missel@missel.com.br

5 PASSOS PARA AUMENTAR O ENGAJAMENTO.

Baseado em artigo da Revista Forbes

*Por Ricardo Missel

Um relatório apresentado pelo Instituto Gallup traz um dado bastante preocupante sobre a força de trabalho nas organizações: apenas 15% das pessoas no mundo está realmente engajada com seu trabalho. Estar engajado, nesse relatório, significa investir seu tempo, talento e energia para desenvolver suas atividades em busca dos resultados. Além disso, o relatório ainda mensura que o custo de manter pessoas pouco ou nada engajadas com o negócio gira em torno de U$ 550 bilhões de dólares por ano, apenas nos Estados Unidos.

Um dos principais motivos identificados para o baixo grau de engajamento, está ligado à grande quantidade de mudanças a que os profissionais são submetidos no seu dia a dia de trabalho. A imprevisibilidade e a incerteza geram medo, insegurança, e torna as pessoas mais propensas a buscar alternativas diferentes de carreira.

Isso nos desperta grandes dúvidas sobre quais são as melhores estratégias e ações para manter as pessoas da empresa realmente engajadas. Por outro lado, mostra que ainda temos muitas possibilidades de aprendizado sobre engajamento e, portanto, grandes chances de reverter esses números para uma realidade mais positiva. Para que as pessoas se tornem o mais importante diferencial das empresas, elas precisam estar engajadas com os valores e princípios da empresa, para então gerar a contribuição esperada.

 

São 3 os tipos de pessoas nas empresas, no que se refere ao grau de engajamento:

– Engajadas (apenas 15%) – demonstram lealdade e entusiasmo para desenvolver suas atividades e se relacionar com seus colegas de trabalho. Na maioria das vezes, sua motivação tem origem na percepção sobre seu papel na organização e suas chances de crescer dentro da empresa.

– Não engajadas (67%) – podem parecer relativamente envolvidos em suas atividades, mas na verdade não utilizam todo seu potencial em prol dos resultados, tampouco investem seu tempo e interesse em melhorar como profissional dentro do ambiente.

Totalmente desengajados (18%) – são as pessoas que, além de não engajadas, contaminam o ambiente com aatitudes negativas e desinteressadas, prejudicando não apenas o seu trabalho, mas o trabalho dos outros e, consequentemente, os resultados do negócio.

Nesse contexto, torna-se muito relevante o conhecimento de estratégias que potencializem o engajamento dos colaboradores, de forma a construir relações mais verdadeiras e construtivas entre Empresas e Colaboradores.

Dois personagens são fundamentais nesse processo de aumento do engajamento: Os líderes e o Gestores.

O líder deverá comunicar com excelência a visão da organização, além de recrutar os melhores gestores, para que possam multiplicar a missão e construir times de alta performance. Já o gerente deverá agir de maneira tática, colocando as pessoas nos lugares certos e alinhando as ações de cada um com as estratégias do negócio.

E como líderes e gestores conseguirão mensurar o engajamento da equipe? É preciso que as afirmações abaixo estejam presentes em uma avaliação ou pesquisa, nos permitindo assim identificar que as pessoas estão engajadas em suas atividades:

– Sei o que a empresa e as pessoas esperam de mim;

– Recebo treinamento e recursos para crescer na empresa;

– Sempre posso melhorar nas atividades que realizo;

– Recebo feedbacks com a frequência que necessito;

– Confio no meu gestor e nas lideranças da empresa;

– Sou ouvido e valorizado sobre as minhas ideias;

– Conheço a missão, o propósito, e como contribuo para eles;

– Tenho oportunidades de crescer e aprender a todo momento.

 

Para construir esse ambiente de confiança, lealdade e engajamento, as lideranças e os gestores precisam estar atentos à cinco importantes passos:

1 – Coloque as pessoas para trabalharem no lugar certo.

Para isso o Líder/gestor precisa conhecer as demandas e as competências de seu time, para então definir as posições de cada um dentro da equipe.

2 – Forneça treinamento

As pessoas precisam ser preparadas para atingir os resultados. Portanto, é preciso que as ferramentas necessárias para o sucesso estejam ao alcance da equipe, evitando frustrações na busca pelos resultados.

3 – Dê significado as tarefas

Deixe claro como cada tarefa influência de maneira sistêmica nos resultados. É importante que cada colaborador tenha claro qual a sua parcela de contribuição e a relevância da mesma dentro de um sistema organizacional.

4 – Dê feedback e faça follow-ups

Monitorar esse processo vai além de apenas revisá-lo. Busque entender como as pessoas estão desenvolvendo suas atividades e como isso está impactando em todo o processo. Além disso, faça com que saibam se estão performando da maneira esperada e corrija a rota.

5 – Discuta sobre engajamento

Crie oportunidades e situações onde líderes e gestores possam conversar abertamente com a equipe sobre engajamento. Mostrar abertura nesse sentido fortalece a confiança e aproxima as pessoas da gestão da empresa.



Voltar