(51) 3338 0220
missel@missel.com.br

4 RAZÕES PARA BONS PROFISSIONAIS PERDEREM A MOTIVAÇÃO

Baseado no artigo “4 reasons good employees lose their motivation” de Richard Clark e Bror Saxberg para www.hbr.org

Motivação pode ser considerado um dos principais aspectos para que alguém desempenhe uma atividade com sucesso. Estar ou se sentir motivado tem a ver com a disposição para começar uma atividade, evitando procrastinações e perda de tempo, além de utilizar o maior esforço mental e foco possível para alcançar o sucesso.

Mas por que isso é importante? Pesquisas mostram que 40% do sucesso de um projeto está diretamente relacionado ao nível de motivação dos profissionais envolvidos. Portanto, motivação é fator chave de sucesso em qualquer atividade e precisa ser tratado como tal.

O primeiro passo para manter as pessoas motivadas é identificar os fatores que as motivam, bem como os fatores que podem desmotivá-las. Ações aleatórias para motivação das equipes sem a compreensão desses fatores podem não responderam as reais necessidades, e por isso não terem o impacto necessário, ou até mesmo ter um impacto negativo.

Considerando isso, é possível mapear quatro categorias de armadilhas que causam a desmotivação até mesmo dos melhores colaboradores. São questões diretamente relacionadas as atividades e comportamentos durante o trabalho, que precisam ser constantemente avaliadas pelas lideranças a fim de identificar a origem da perda de motivação. São elas:

1 – Incompatibilidade de valores:

Querer que os colaboradores realizem atividades que não valorizem, ou onde não percebam valor, gera desmotivação. Se eles não percebem valor na atividade que desenvolvem, consequentemente não terão interesse em realizá-la ou em serem responsáveis por ela.

Relacionar a atividade à competência do colaborador para realizá-la mostra que a sua atividade tem valor para empresa. Ainda, estar atento sobre como ele reage em razão dos resultados alcançados pode evidenciar comportamentos em relação ao seu interesse.

O líder e a empresa precisam enaltecer o valor da atividade, da competência do colaborador para realizá-la e, principalmente, perceber se o interesse dele é compatível com suas responsabilidades.

2 – Falta de confiança:

Se o colaborador não acredita que pode fazer uma atividade com sucesso, ele não fará. Portanto, o líder precisa estar ativamente desenvolvendo a confiança de seus colaboradores, para que eles se sintam capazes de realizar as atividades, ou então de desenvolver uma competência para realizá-las.

A falta de confiança pode estar relacionada a outros aspectos comportamentais como: pouco esforço, desinteresse, baixa autoestima, entre outros. Esse fator provavelmente é mais facilmente identificado em uma análise individual de cada colaborador.

Estimule e encoraje diferentes pontos de vista sobre os desafios, para verificar o quanto existe no colaborador a vontade de encarar as responsabilidades da melhor forma.

3 – Fatores emocionais:

Comportamentos de irritabilidade, agressividade, raiva, depressão, entre outros, são comuns ao ser humano, mas não podem ser considerados normais. Da parte da empresa e das lideranças, construir um ambiente de trabalho agradável e que valorize as opiniões dos colaboradores é fundamental.

Abra espaços para conversas, opiniões, relacionamentos construtivos e feedback formal. As pessoas têm por instinto a necessidade de manifestar suas ideias e se sentirem valorizadas.

4 – Identificar a origem dos problemas:

Muitas vezes os problemas tomam conta do ambiente. As pessoas ficam tão preocupadas em solucioná-lo que deixam de tentar compreender sua origem para evitar novos erros.

Não dedicar tempo para mapear a origem dos problemas e dos insucessos pode ser fator de perda de motivação. Isso porque essa é uma forma inadequada de tratar os problemas, pois eles não são encarados como possibilidades de aprendizado e crescimento, mas sim como punição pelo desempenho.

Incentive as pessoas a buscar a origem do problema e faça com que encontrem as respostas ideais para as soluções. Elas se sentiram valorizadas e satisfeitas em saber que poderão ter mais sucesso na próxima oportunidade.



Voltar